Conclusões sobre a prevenção do câncer intestinal

Depois de muitos anos tratando este grave problema através de grandes cirurgias, as  vezes mutilantes, com a necessidade de frequentemente ter de usar quimo e radioterapia complementar chegamos nós médicos à certeza  de que o câncer do intestino grosso(cólon e reto) é facilmente evitável (Sociedade Brasileira de Coloproctologia).

O chamado rastreamento (screening em inglês) é a maneira mais eficaz com a qual fazemos a procura de pólipos no intestino e não do câncer. Uma vez encontrado e removido os pólipos durante o exame que se chama de colonoscopia,não teremos o câncer intestinal .A colonoscopia tem se tornado um exame relativamente simples na medida em que com novos laxantes como a lactulona,tornamos o preparo intestinal mais rápido e simples.Também a segurança durante o exame encontra-se excelente.

Podemos afirmar, sem medo de errar, que a colonoscopia é no mínimo tão eficaz  na prevenção do câncer intestinal  quanto as o são na prevenção das viroses.

Em pleno século 21 é impossível ver as estatísticas da incidência do câncer intestinal na região sul do país (e mesmo a nível mundial)sem nos indignarmos com sua altíssima incidência, sendo o segundo câncer de maior frequência tanto nos homens (exceto os fumantes) quanto nas mulheres. A falta de divulgação e cuidados de alerta junto à população no sentido de que se pode evitar uma doença tão séria de uma  forma relativamente simples como realizar uma colonoscopia  de tempos em tempos.

Go to top